Órgão vinculado à

Telefones úteis

Redes Sociais

Página Inicial Notícias Ministro Gilberto Kassab lança programa Internet para Todos no Ceará
voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto
Ministro Gilberto Kassab lança programa Internet para Todos no Ceará PDF Imprimir E-mail

Secretário Inácio Arruda colocou a infraestrutura do Cinturão Digital - rede cearense de cabos de fibra óptica - à disposição do programa federal


O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, esteve em Fortaleza nesta segunda-feira (19/2) para lançar o programa Internet para Todos no Ceará. O evento aconteceu no Sebrae e reuniu prefeitos, representantes de entidades governamentais e não-governamentais, de provedores de internet e de universidades.

O programa Internet para Todos garantirá conectividade a milhares de localidades que não contam com acesso à internet de banda larga. De acordo com o ministro, as prefeituras interessadas em levar o programa para seus municípios devem fazer suas inscrições junto ao MCTIC. "O processo de credenciamento é desburocratizado, de modo a facilitar o acesso à internet para toda a população brasileira", explicou.

alt

Representando o governador Camilo Santana, participou do lançamento o secretário da Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Secitece), Inácio Arruda. Em sua fala, o secretário colocou a infraestrutura do Cinturão Digital - rede cearense de cabos de fibra óptica - à disposição do programa. 

Inácio reforçou ainda que o Estado possui pessoal capacitado para trabalhar em prol da ampliação do acesso à internet de banda larga. "Além de toda a nossa infraestrutura, temos aqui muita inteligência. Hoje, são mais de 4 mil estudantes de TI só na graduação. É gente pensando e trabalhando em Tecnologia", disse, destacando ainda que o Ceará é sede do Data Center da empresa africana Angola Cables, que receberá cabos submarinos de fibra ótica e alocará dados de conteúdos digitais de dentro e fora do País.


alt

O programa Internet para Todos pode ser solicitado por qualquer prefeitura. Para isso, além de garantir a segurança da área, o município também deverá arcar com as despesas de energia elétrica que os equipamentos vão consumir. Os municípios podem indicar mais de uma localidade para receber a banda larga e podem sugerir pontos que não estejam na lista a ser divulgada pelo MCTIC. Não existe nenhum mecanismo de seleção. Todo município que quiser poderá participar do programa - basta cumprir com as condições estabelecidas. O Internet para Todos não oferecerá gratuitamente a conexão, mas a preços reduzidos.


alt

Caberá às prefeituras indicar as localidades passíveis de atendimento e assinar termo de adesão. Este termo define a infraestrutura básica e as condições necessárias para a instalação da antena e dos equipamentos. A prefeitura deverá ainda encaminhar um projeto de lei à câmara de vereadores para isentar da cobrança do Imposto sobre Serviços (ISS) de todas as atividades ligadas ao programa.

alt

Satélite brasileiro

Durante o lançamento, o ministro Gilberto Kassab explicou que as conexões do programa Internet para Todos serão feitas por meio do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC), em órbita desde maio de 2017. O equipamento tem capacidade para cobrir todo o território brasileiro, com investimento estimado em R$ 2,7 bilhões. A previsão é que ele seja operacional por 18 anos.

Através de convênios com o MCTIC, o Ministério da Defesa utilizará os serviços do satélite para promover a segurança com a otimização do monitoramento do território brasileiro; o Ministério da Educação levará internet de banda larga para os equipamentos escolares; e o Ministério da Saúde melhorará seus serviços por meio da adoção do prontuário eletrônico, por exemplo.

Fonte: Secitece
 

Calendário

Junho 2018
D 2a 3a 4a 5a 6a S
27 28 29 30 31 1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30